Candidatura de Cristiane Fernandes (PSDB) para as eleições suplementares de Cabo Frio, RJ, é indeferida

Informação foi confirmada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ). Decisão cabe recurso.


Por G1, Região dos Lagos

A chapa de Cristiane Fernandes (PSDB) teve o registro de candidatura às eleições suplementares de Cabo Frio, na Região dos Lagos, indeferido. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ), ela entrou com duas solicitações de registro, mas ambas foram negadas. A decisão cabe recurso.

Resultado de imagem para Cristiane Fernandes tem registro de candidatura às eleições suplementares indeferida
Cristiane Fernandes (PSDB) tem registro de candidatura às eleições suplementares indeferida

De acordo com o TRE-RJ, Cristiane entrou com um pedido coletivo, que foi indeferido por ter sido considerado fora do prazo de inscrição, e também individual, que sofreu impugnação e ainda aguarda julgamento.

Ao RJ Inter TV 1ª Edição, Cristiane Fernandes classificou a decisão como perseguição política.

"Tudo que acontece nessa solicitação de impugnação, nessa solicitação de retirada da nossa candidatura, é muito sombrio. Todos esses documentos são públicos e qualquer pessoa pode ter acesso ao TRE. Sem nenhuma dúvida perseguição política está ocorrendo, mas muito além, hoje nos estamos recebendo na cidade a visita da delegada Martha Rocha, onde ela fala que a 15 minutos uma mulher sofre algum tipo de violência e nos estamos, sim, sofrendo um tipo de violência quando tentam cessar o nosso direito de vir à eleição, vir como minha candidata à eleição suplementar de Cabo Frio", disse.

As eleições suplementares foram convocadas pelo TRE-RJ para o dia 24 de junho depois que o então prefeito, Marquinho Mendes (MDB), teve o registro de candidatura cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por abuso de poder econômico e político. A cassação foi no fim de abril.

Segundo a decisão judicial, a eleição suplementar só está ocorrendo porque Marquinho "se lançou candidato sem que lhe fosse juridicamente permitido".

Marquinho voltou a tentar concorrer pelo cargo nas eleições suplementares, mas também teve a candidatura indeferida pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ).

Atualmente, a cidade é administrada por Aquiles Barreto (Solidariedade), presidente da Câmara notificado pelo Tribunal Regional Eleitoral no dia 10 de maio.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas