Postagem em destaque

Vereador Zé Pirueiro (PTB), de Suzano (SP), é preso em operação do Gaeco

José Carlos de Souza Nascimento (PTB) foi levado para a sede do Ministério Público em Mogi. Operação é para combater tráfico e crime organizado.


Por G1 Mogi das Cruzes e Suzano

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público, prendeu na manhã desta sexta-feira (2) o vereador José Carlos de Souza Nascimento (PTB), de Suzano, em uma operação de combate ao tráfico e ao crime organizado. O G1 tenta localizar o advogado do vereador. Além dele, outros seis também foram presos.

Vereador José Carlos de Souza Nascimento (PTB), de Suzano, foi preso em operação do MP (Foto: Reprodução/Site da Câmara de Suzano)
Vereador José Carlos de Souza Nascimento (PTB), de Suzano, foi preso em operação do MP (Foto: Reprodução/Site da Câmara de Suzano)

Segundo a promotoria, a investigação concluiu que há ligação entre o transporte complementar de Suzano e o crime organizado. A cooperativa de transporte de vans de Suzano, segundo o MP, tem ligação com uma facção criminosa que age dentro e fora dos presídios.

O vereador, conhecido como Zé Pirueiro, tem 48 anos e atuava como motorista de van antes de conseguir a vaga no Legislativo. Ainda segundo o MP, os sete homens presos têm ligação com o transporte complementar de Suzano.

Além dos sete mandados de prisão temporária, foram cumpridos também 12 mandados de busca e apreensão.

De acordo com o MP, os suspeitos estão sendo investigados há cerca de 1 ano. A investigação começou com a denúncia de uma testemunha e, nesta etapa, contou com o apoio da Polícia Militar.

Segundo o tenente Dirceu de Godoy Oliveira, esta fase da operação chama-se Cooperativa, e teve origem na Operação Peróla. "A operação teve início às 3h e demos início ao cumprimento dos mandados a partir das 6h. Cumprimos em Mogi das Cruzes, Suzano, Poá e São Bernardo do Campo. A ação foi tranquila, rápida, e não houve resistência."

Ainda de acordo com o tenente, também foram realizadas apreensões nas casas dos suspeitos. "Apreendemos armas, drogas e grande quantidade de dinheiro. A operação continua, alguns presos estão sendo ouvidos ao MP e serão encaminhados à Cadeia Pública. A operação conta com o apoio de policiais do CPAM-12" , detalhou.

Durante a operação, além dos sete presos, uma mulher foi conduzida para prestar depoimento por ter envolvimento com um dos presos. Com eles foram apreendidas uma pistola - que havia sido furtada da casa de um policial militar, cocaína e embalagem para os entorpecentes. Também foram apreendidos R$ 12 mil e US$ 1.370.

Os presos estão sendo encaminhados primeiro para o Ministério Público, em Mogi das Cruzes.

José Carlos de Souza Nascimento foi eleito com 1.423 votos e está em seu primeiro mandato.

Por telefone, o advogado Dario Reisinger informou que representa o vereador e que está iniciando a defesa e pedido de habeas corpus que será protocolado em 2ª Instância.

Segundo ele, o vereador preso tem problema no coração e a defesa se preocupa com isso. Também reforçou que o parlamentar "não tem ligação com nenhum tipo de crime e que vai trabalhar para restaurar a liberdade dele, para que ele responda o processo em liberdade". Ainda segundo o advogado a prisão foi injusta e sem fundamento.

A Câmara informou que aguarda uma nota do advogado do vereador e que a operação não tem relação com o Legislativo.

Em nota, a Prefeitura de Suzano informou que "o transporte complementar de Suzano (vans) é um serviço prestado por permissionários (pessoas físicas). São 147 permissionários no total, que participam do sistema complementar ao sistema regular de transporte público (ônibus). Estes permissionários se uniram em forma de cooperativa, mas esta entidade não presta serviço ao poder público. O transporte complementar é prestado apenas por pessoas físicas - os permissionários".

Ainda segundo a nota, "a municipalidade comunica que ainda não recebeu nenhuma notificação sobre a operação e que vai aguardar as informações oficiais do Gaeco para tomar as providências cabíveis. Independentemente do possível envolvimento da entidade, é preciso apurar se algum permissionário está envolvido."

0