Gastos sem licitação aumentam 43% na Câmara

Em meio a crise financeira gastos sem licitação na Câmara aumentaram 43% no ano passado


Diário do Poder

Os contratos assinados pela Câmara dos Deputados sem licitação, em 2016, totalizaram R$25,9 milhões, significando aumento de 43% em relação ao que foi gasto em 2015. A maior parte, R$18,5 milhões, foi para pagar despesas de custeio na Câmara, além de contratos com empresas que fornecem porteiros, zeladores, garagistas, segurança e limpeza contratados para os apartamentos funcionais dos deputados.


Resultado de imagem para rodrigo maia
Deputado Federal Rodrigo Maia presidente da Câmara de Deputados

Foram gastos mais de R$ 7,3 milhões pelos serviços de copa, cozinha e manutenção na Câmara e apartamentos funcionais de deputados.

Em 2014, sob o comando de Henrique Alves, a Câmara gastou R$20,1 milhões. Em 2015, ainda com Eduardo Cunha, foram R$ 18,1 milhões.

A Câmara alega que problemas com vencedoras obrigou a contratação de outras empresas da licitação, lançada como “dispensa de licitação”.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas