Postagem em destaque

Presidente da Câmara de Rio Preto vira réu por compra de votos

MP pediu cassação da candidatura e diplomação de Fábio Marcondes.
Vereador disse ao G1 que não irá comentar o assunto.


Do G1 Rio Preto e Araçatuba


O presidente da Câmara de São José do Rio Preto (SP), Fábio Marcondes (PR), virou réu em um processo em que é investigado por compra de votos e abuso de poder econômico durante as eleições de outubro deste ano, quando se reelegeu vereador com 8.095 votos. Marcondes disse ao G1 que não irá comentar o assunto.


Gastos de Fábio Marcondes são alvo de questionamento do Ministério Público Eleitoral (Foto: Reprodução/ TV TEM)
Marcondes é réu em processo que investiga compra de votos (Foto: Reprodução/ TV TEM)

A ação foi movida pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), que pede a cassação do registro de candidatura e da diplomação do atual presidente da Câmara, que está marcada para esta sexta-feira (16), em Rio Preto, além da perda dos direitos eleitorais.

Segundo investigação da Polícia Federal (PF), Marcondes concedia “dádivas” como bolas, chuteiras, dinheiro em espécie e até mesmo cadeira de rodas em troca de votos. O inquérito da PF, que pode render prisão ao vereador, segue estacionado.

Marcondes teve as contas eleitorais reprovadas pela Justiça Eleitoral e já recorreu. De acordo com o promotor eleitoral Cláudio Santos de Moraes, o processo de compra de votos será juntado ao da reprovação de contas. “Como houve a desaprovação das contas, eu juntei a ação, porque o abuso de poder econômico abrange tudo isso”, afirmou.

Em novembro deste ano, a PF fez três operações, incluindo mandado de busca e apreensão na casa de Marcondes e em seu gabinete na Câmara.
 

 
0