Postagem em destaque

Justiça dá prazo de 24 horas para prefeito de Mesquita pagar servidores

Atual mandatário desapareceu da cidade após perder eleição, em outubro. Servidores estão com salários atrasados e coleta de lixo nas ruas foi paralisada.


Por G1 Rio


Quase três meses após a eleição municipal e sem sinal de pagamento aos funcionários da prefeitura pelo prefeito Gelsinho Guerreiro (PRB), a Justiça determinou que os servidores de Mesquita, na Baixada Fluminense, sejam pagos até quinta-feira (29). A informação é do Bom Dia Rio.

Resultado de imagem para gelsinho guerreiro
Gelsinho Guerreiro (PRB-RJ), prefeito de Mesquita

A ação movida pelo Sindicato dos Profissionais de Educação havia sido aceita, mas a Prefeitura de Mesquita recorreu. No plantão judiciário de terça-feira (27), o juiz Antônio Luiz da Fonseca Luchese determinou que o pagamento seja efetuado em 24 horas. Os salários estão atrasados e não há previsão de pagamento do 13º.

" Aguardamos desde ontem [terça] para que ele nos pague, com busca e apreensão se não pagar", Ana Paula Vitorino, servidora da educação do município.

"Nós estamos preocupados porque nossas contas estão acumulando. Nós só queremos respeito. Além da falta de salários, temos falta de materiais em nossos serviços", afirmou outra servidora.

Na cidade, o lixo se acumula há semanas. O prefeito, em nota na última segunda-feira (26), afirmou que os salários estão sendo pagos, mas que os funcionários se recusam a trabalhar. Moradores contam que, desde que perdeu a eleição, no dia 2 de outubro, Guerreiro não é mais visto em Mesquita.

0