Postagem em destaque

Garotinho tem pedido de liberdade negado por desembargador

Magistrado diz que denúncia que levou político à prisão é 'minuciosa'.
Foi o segundo pedido de habeas corpus recusado ao ex-governador.


Do G1 Rio

O desembargador eleitoral Marco Couto negou nesta sexta-feira (18), em caráter liminar, mais um pedido de liberdade para o ex-governador do Rio Anthony Garotinho. O desembargador já havia indeferido nesta semana outro pedido para libertar Anthony Garotinho.


Anthony Garotinho é transferido de hospital para presídio em Bangu no Rio (Foto: Alexandre Cassiano/Agência O Globo)
Anthony Garotinho foi transferido de hospital para presídio em Bangu no Rio na noite de quinta-feira (Foto: Alexandre Cassiano/Agência O Globo)

Segundo o magistrado, o juiz da 100ª Zona Eleitoral, Glaucenir Silva de Oliveira, que determinou a prisão do político, "expôs minuciosa e detalhadamente, com base nas provas que instruem a denúncia, os motivos pelos quais a prisão preventiva do paciente seria necessária para preservar a lisura da instrução criminal e garantir a ordem pública".

Garotinho foi preso preventivamente na quarta-feira (16), por suposto envolvimento em esquema de compra de votos usando o programa social Cheque Cidadão, mantido pela Prefeitura de Campos dos Goytacazes, atualmente comandada por sua mulher, Rosinha Garotinho.

Na noite de quinta-feira (17), o ex-governador foi transferido do Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro do Rio, para o Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste da cidade.

Ao ser levado para a ambulância, Garotinho lutou contra os policiais responsáveis pela escolta e precisou ser contido por quatro homens.

Após ser preso, o ex-governador se queixou de dores no peito e alteração na pressão arterial e em batimentos cardíacos. Ao ser submetido a um ecocardiograma de esforço, na manhã de quinta, ele se queixou de dor intensa que sugere quadro de angina, levando os médicos a recomendar o cateterismo, agendado para o Instituto Estadual de Cardiologia Aloysio de Castro (IECAC) na próxima segunda-feira (21).


0