Postagem em destaque

MP pede cassação de candidato no RJ por impedir circulação de jornais

Edições dos jornais traziam denúncias contra Eduardo Gordo (PMDB).
Polícia Civil investiga imagens e deverá ouvir candidato na terça-feira (4).


Do G1 Rio

O Ministério Público do Rio denunciou o candidato a vereador por São Gonçalo, Eduardo Gordo (PMDB), por abuso do poder político e econômico. O pedido foi feito depois que os promotores analisaram as imagens que mostram cerca de 30 homens chegando ao centro de distribuição de jornais, em Niterói, na Região Metropolitana e impedindo a circulação dos jornais Extra, do Grupo Globo, e O Fluminense. As edições traziam denúncias contra o candidato a vereador no de São Gonçalo.


Resultado de imagem para eduardo gordo

Além de pedir a cassação da candidatura dele à câmara do município, o MP quer que o candidato fique inelegível por oito anos. As informações são do RJTV nesta sexta-feira (30). A Polícia Civil investiga câmeras de segurança para saber se o homem que aparece na imagem é o Eduardo Gordo, acusado de desviar R$ 35 milhões da saúde.

As imagens da ação foram divulgadas também pelo RJTV. O Ministério Público do Estado não tem dúvidas de que, naquela noite, o candidato mandou recolher exemplares dos jornais.

De acordo com os promotores, Eduardo Gordo "abusou da sua condição econômica ao recolher jornais, para tentar influenciar as eleições, impossibilitando que muitos eleitores tivessem acesso às informações sobre as acusações contra ele".

O candidato deve prestar depoimento à polícia civil na próxima terça-feira (4). A assessoria de imprensa do candidato disse que ele ainda não foi notificado e que desconhece o pedido do Ministério Publico. De acordo com os advogados, Eduardo Gordo, nega as acusações. O PMDB não foi encontrado para comentar o caso.
 

 
0