Postagem em destaque

Prefeito de Arraial do Cabo é processado por corrupção eleitoral

Andinho e quatro médicos foram denunciados por trocarem laqueaduras de trompas por voto 


Elizeu Pires

Acusado de ter oferecido cirurgias de laqueadura de trompas a mulheres eleitoras de Arraial do Cabo em troca de votos, o prefeito da cidade, Wanderson Cardoso de Brito, o Andinho (PMDB), foi denunciado pela Procuradoria Regional Eleitoral no Rio de Janeiro por prática de corrupção eleitoral e esterilização ilícita, além da compra de votos e de fazerem os procedimentos sem observar os protocolos necessários, pondo em risco a vida das pacientes. Com Andinho estão sendo processados os médicos Paulo Roberto da Silva, ex-diretor do hospital do município, responsável por recrutar os profissionais que fariam as cirurgias, Tânia Lydia Matosinho Lowen Pires, Aldo Amendola e Taylor da Costa Jasmin Júnior, que se elegeu vereador. 


Andinho já teve o mandato cassado e vem se sustentando no governo com liminares
Andinho já teve o mandato cassado e vem se sustentando no governo com liminares

De acordo com o que foi apurado, “os acusados realizavam cirurgia de cesariana e laqueadura tubária em mulheres carentes mediante pedido direto ou velado de votos, o que é considerado crime pela legislação”. O inquérito apontou ainda que os procedimentos eram feitos de forma arriscada, sem a presença de um pediatra, de um cirurgião auxiliar e sem a prévia comunicação ao hospital sobre a operação. “O sucesso da empreitada criminosa dependia de uma equipe reduzida, de confiança, motivo pelo qual havia a substituição de médicos por subordinados que evitassem questionar as atividades praticadas pelo grupo”, sustenta o procurador regional eleitoral Sidney Madruga.



0