Postagem em destaque

Senador Ricardo Ferraço pede auditoria do TCU em contratos do BNDES

Pente fino vai englobar contratos de engenharia fora do País desde 2011


Diário do Poder

O senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) protocolou hoje (24) pedido para que o Tribunal de Contas da União (TCU) realize auditoria em todos os contratos de operações de crédito do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para exportação de serviços de engenharia e financiamentos no país, de janeiro de 2011 a maio de 2016. 


Pente fino vai englobar contratos de engeharia fora do País desde 2011. Foto: Roque Sa


Na justificativa, o senador lembrou que, desde 2008, o Tesouro aportou mais de R$ 500 bilhões no BNDES, permitindo expressivo avanço no seu financiamento subsidiado. Os recursos foram transferidos pela União sob a forma de títulos públicos ou empréstimos, mas as operações geraram “resultados duvidosos” e “enormes custos à sociedade”.

O valor presente dos subsídios, R$ 323,2 bilhões, equivalente a 5% do PIB, será assumido pela União ao longo do vencimento dos empréstimos, de 2008 a 2060. Só de 2008 a 2015, os subsídios atingiram R$ 123,1 bilhões.

“Esse é um dos fatores do desequilíbrio econômico que o país passa e é uma conta amarga que será deixada para as futuras gerações”. Segundo Ferraço, não é razoável que o BNDES, “como ente público e recebedor de vultosos subsídios da União”, trate 168 operações como sigilosas, “ferindo o princípio da transparência previsto na Constituição”.



0