Postagem em destaque

AGU abre sindicância contra José Eduardo Cardozo

'Advogado-geral de Dilma' vai responder na Corregedoria da AGU


Elijonas Maia | Diário do Poder


Fiel escudeiro da presidente afastada Dilma Rousseff e defensor voraz de que ela não cometeu crime de responsabilidade fiscal, agora o ex-advogado-geral da União José Eduardo Cardozo que deverá fazer sua própria defesa. O atual AGU, Fábio Medina, abriu sindicância para apurar a conduta de Cardozo defendendo Dilma e explanando o discurso de "golpe". 


Novo AGU quer explicações do antecessor sobre sua conduta na defesa de Dilma Rousseff no Congresso

O documento assinado por Medina e obtido pelo Diário do Poder mostra que a sindicância foi aberta no dia 18 (quarta-feira). A investigação ficará a cargo da Corregedoria-Geral da AGU.

"É de conhecimento notório que as associações representativas de carreia manifestaram-se publicamente quanto à ilegitimidade dessa defesa", diz um trecho do documento.

Contradições

A decisão de Fábio Medina abrir investigação contra José Eduardo Cardozo causou estranhamento por parte da AGU. Isso porque, em 2015, antes mesmo de ser convidado para a Comissão Especial do Impeachment, Medina declarava que o processo era um "golpe constitucional".

Em seu site oficial, uma entrevista a um jornal de São Paulo ainda está no ar e nela o então advogado disse que não havia elementos suficientes para que pudesse barrar o mandato de Dilma.

Ontem (20), Medina marcou reunião com associações da carreira às 15h. Um procurador da Fazenda Nacional que criticou a mudança de opinião do AGU em relação ao impeachment foi barrado e houve um certo constrangimento na cerimônia.



0