Zeotes: MPF denuncia cinco por tráfico de influência, corrupção e lavagem

Esquema garantiu julgamento contrário ao Fisco em atuação que cobrava mais de R$ 8 milhões


Diário do Poder

A Operação Zelotes denunciou nesta terça-feira, 5, cinco investigados por tráfico de influência, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro. São acusados Benício Júnior, conselheiro do Carf desde 2008 (seu mandato iria até 2017), Guilherme Macedo Soares, advogado do escritório de Benício Júnior, Paulo Roberto Cortez, conselheiro do Carf desde 2012 e auditor fiscal da Receita Federal aposentado, Nelson Mallmann, conselheiro do Carf em 2000/2006 e 2009/2013 e auditor fiscal da Receita Federal aposentado, e Pedro Anan. 


Segundo investigadores, esquema garantiu julgamento contrário ao Fisco em atuação que cobrava mais de R$ 8 milhões por irregularidade no Imposto de Renda (Foto: André Dusek/Estadão Conteúdo)

A operação investiga suposto esquema de corrupção no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais – órgão ligado ao Ministério da Fazenda.

Segundo as investigações, o grupo de advogados, conselheiros e ex-conselheiros do Carf atuou de forma fraudulenta para que o tribunal administrativo cancelasse, em 2014, uma cobrança de R$ 8,6 milhões (valor não corrigido) imposta pela Receita Federal a Walter Faria, dono da Cervejaria Petrópolis. O empresário – que não está entre os denunciados – recorreu ao Carf em 2008, depois de ser autuado pela Receita Federal em um procedimento administrativo que apurou irregularidades na declaração de Imposto de Renda – pessoa física – apresentada por ele em 2003.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas