Postagem em destaque

Inquérito da PF investiga pagamento a filho de Lula

Empresa de Luís Cláudio recebeu R$ 2,5 milhões de alvo da Zelotes


Diário do Poder

A Polícia Federal instaurou inquérito na terça-feira, 1, para apurar de maneira específica a compra de medidas provisórias nos governos Lula e Dilma. O contrato da consultoria Marcondes e Mautoni, suspeita de ter feito lobby no governo e no Congresso pelas normas legais, com a empresa do filho do ex-presidente Lula, Luís Cláudio Lula da Silva, será investigada neste inquérito.


A LFT MARKETING ESPORTIVO RECEBEU R$ 2,5 MILHÕES DA CONSULTORIA MARCONDES E MAUTONI, ALVO DA OPERAÇÃO ZELOTES (FOTO: PAULO PINTO/ESTADÃO CONTEÚDO)

A LFT Marketing Esportivo recebeu R$ 2,5 milhões da consultoria. Segundo as investigações da Operação Zelotes, o trabalho se restringiu a cópia de informações da internet e do site Wikipédia. Para os investigadores, a cópia de “conteúdo disponível na rede social” reforça as suspeitas de que a empresa está envolvida no suposto esquema de compra de medidas provisórias para favorecer montadoras de veículos com inventivos fiscais.

A defesa de Luis Cláudio alega que a empresa prestou de fato uma consultoria de marketing. Mauro Marcondes, dono da Marcondes e Mautoni, está preso. Ele e outros 15 investigados na Zelotes foram denunciados neste domingo pelo Ministério Público Federal.

Na ação penal, a força-tarefa que investiga o caso aponta a prática de crimes como corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, organização criminosa e extorsão. Todos os denunciados pela Procuradoria negam taxativamente envolvimento em irregularidades.

A lista de pedidos da Procuradoria da República inclui a perda dos cargos e a cassação de aposentadoria dos funcionários públicos, o pagamento de, no mínimo, R$ 879,5 milhões como reparação aos cofres públicos e a perda, em favor da União, de R$ 1.581.263,17 decorrentes da prática de lavagem de dinheiro praticada por parte dos denunciados. (AE)


0