Andrade Gutierrez revela propina na Copa, Petrobras, Belo Monte, Angra 3 e ferrovia

Em acordo de leniência AG revela propinas


Diário do Poder

Segunda maior empreiteira do País, a Andrade Gutierrez fechou acordo de leniência (delação) com a Procuradoria-Geral da República (PGR) para relatar pagamentos de propina em obras realizadas fora do âmbito da Petrobras, incluindo a Copa do Mundo do ano passado, nas construções das usinas de Angra 3 (nuclear) e Belo Monte (hidrelétrica), além da ferrovia Norte-Sul. A multa de R$ 1 bilhão imposta à Andrade Gutierrez se tornou a maior até agora em toda operação Lava Jato, ultrapassando a de R$ 800 milhões da Camargo Corrêa.


ACORDO DE LENIÊNCIA: ANDRADE GUTIERREZ REVELA ESQUEMA DESDE 1987

Para a Copa de 2014, a Andrade Gutierrez ficou responsável pelas reformas nos estádios do Maracanã (Rio), Mané Garrincha (Brasília) e Beira-Rio (Porto Alegre), além da construção da Arena Amazonas (Manaus). No caso da Petrobras, a empreiteira foi contratada para realizar as obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) e a multa de R$ 1 bilhão servirá para reparar danos a empresas afetadas pelo "clube das empreiteiras".


Postar um comentário

Postagens mais visitadas