Lava Jato abre três frentes de investigação em São Paulo

Foco será relação de Youssef com Sabesp, Metrô, OAS, Bombardier, etc...


José Roberto Castro | Agência Estado

São Paulo - O Ministério Público de São Paulo abriu três frentes de investigação relacionadas à Operação Lava Jato no Estado. Segundo nota assinada pelo promotor Otávio Ferreira Garcia, as representações são relacionadas ao doleiro Alberto Youssef, preso na Operação da Polícia Federal, e às empresas Sabesp, Metrô, Construtora OAS, Consórcio Queiroz Galvão, Bombardier, Petrobras e SACS Construção e Comércio.


Com fim de depoimentos da delação premiada do doleiro, PGR deveFoco será nas relações do megadoleiro Alberto Youssef

As representações foram distribuídas a três promotores de Justiça do Patrimônio Público e Social da Capital: Valter Foleto Santin, Otávio Ferreira Garcia e Augusto Eduardo de Souza Rossini. Eles têm 30 dias para analisar o caso. Depois deste prazo, devem decidir sobre a presença ou não de elementos para pedir a instauração de inquéritos civis, instrumentos adequados para apuração de eventuais casos de improbidade administrativa.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas