Postagem em destaque

Só 12% dos professores brasileiros se consideram valorizados pela sociedade

Apesar de não se sentirem valorizados, docentes do País estão entre os que mais trabalham: são 25 horas de aulas por semana


Por iG São Paulo

Somente 12,6% dos professores brasileiros se consideram valorizados pela sociedade. A proporção está abaixo da média internacional, de 30,9%. Mesmo assim, a maioria está satisfeita com o emprego.

Os dados são Pesquisa Internacional sobre Ensino e Aprendizagem (Talis) da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Eles foram apresentados na semana passada. Participaram do estudo da OCDE cerca de 100 mil professores e diretores escolares de aproximadamente 30 países.

Apesar de não se sentirem valorizados, os professores brasileiros estão entre os que mais trabalham, com 25 horas de ensino por semana, seis horas a mais do que a média internacional.

Além dessas informações, a publicação também mostra que nos países em que os professores se sentem valorizados, os resultados no Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa) tendem a ser melhores.

Quanto à formação, mais de 90% dos professores brasileiros dos anos finais do ensino fundamental concluíram o ensino superior, mas cerca de 25% não fizeram curso de formação de professores.

Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), os dados serão incorporados aos dados do Censo Escolar e das avaliações nacionais, para que se possam criar descrições ainda mais detalhadas da situação educacional brasileira.

(As informações são da Agência Brasil)



0