Postagem em destaque

Comissão da Verdade disponibiliza documentos dos EUA sobre ditadura

Site do órgão traz 43 relatórios feitos por diplomatas entre 1967 e 1977.
Há informes sobre Stuart Angel, torturas, roubos a bancos e lista de presos.


Filipe Matoso
Do G1, em Brasília

A Comissão Nacional da Verdade disponibilizou nesta quarta-feira (2) para consulta documentos do governo dos Estados Unidos sobre o período do regime militar no Brasil. Ao todo, são 43 memorandos, relatórios e telegramas produzidos entre janeiro de 1967 e dezembro de 1977 por diplomatas que viviam no Brasil com informações e análises da situação política e social da época.

Todos os documentos foram digitalizados e estão disponíveis no site da comissão (acesse aqui).

Entre os papéis, constam relatórios sobre a morte do filho da estilista Zuzu Angel, Stuart Angel, investigações sobre tortura, roubos a bancos, informações sobre o discurso do então presidente Emilio Médici, em 1964, e relação de presos políticos.

Os documentos pertencem ao Departamento de Estado, órgão do governo americano responsável pelas relações externas dos EUA, e foram enviados à Comissão da Verdade no dia 20 de junho. Segundo a comissão, 18 desses documentos se tornaram acessíveis em 19 de maio deste ano e os outros 25, entre os anos de 2005 e 2009.

Nessas datas, o governo americano retirou o caráter sigiloso desses documentos, permitindo a qualquer cidadão no país acessá-los a partir de um pedido, feito por meio da Lei de Liberdade à Informação, encaminhado ao Departamento de Estado. A Embaixada dos EUA não soube informar, no entanto, se os relatórios entregues ao governo brasileiro já haviam sido acessados.

O compartilhamento das informações já havia sido anunciado pelo vice-presidente dos EUA, Joe Biden, durante visita a Brasília. Na ocasião, ele se encontrou com a presidente Dilma Rousseff e afirmou a jornalistas, após o encontro, que os documentos seriam enviados ao Brasil.

Em nota, a CNV informou ainda ter recebido com "satisfação" a iniciativa do governo norte-americano de disponibilziar os documentos para consulta. Segundo a comissão, os relatórios serão analisados pelos pesquisadores. Procurada, a assessoria informou que não há prazo para a conclusão dos trabalhos.


Relatório enviado da embaixada de Brasília informa sobre tramitação de proposta no Congresso para alterar trecho da Constituição sobre direitos e garantias individuais (Foto: Reprodução/Department of State/Comissão da Verdade)Relatório enviado da embaixada de Brasília informa sobre tramitação de proposta no Congresso para alterar trecho da Constituição sobre direitos e garantias individuais (Foto: Reprodução/Department of State/Comissão da Verdade)
Telegrama da Embaixada de Brasília relata casos de tortura no Brasil (Foto: Reprodução/Department of State/Comissão da Verdade)Telegrama da Embaixada de Brasília relata casos de tortura no Brasil (Foto: Reprodução/Department of State/Comissão da Verdade)
Memorando relata conversa com o ex-ministro das Relações Exteriores Mario Gibson Barboza sobre repressão policial no país (Foto: Reprodução/Department of State/Comissão da Verdade)Memorando relata conversa com o ex-ministro das Relações Exteriores Mario Gibson Barboza sobre repressão policial no país (Foto: Reprodução/Department of State/Comissão da Verdade)
Relatório informa sobre atividades do Esquadrão da Morte, grupos formados por policiais fora de serviço suspeito de assassinatos no Rio (Foto: Reprodução/Department of State/Comissão da Verdade)Relatório informa sobre atividades do Esquadrão da Morte, grupos formados por policiais fora de serviço suspeito de assassinatos no Rio (Foto: Reprodução/Department of State/Comissão da Verdade)
0