Postagem em destaque

Vítimas de ataques a ônibus em São Luís permanecem internadas

Menina de seis anos teve 95% do corpo queimado. Ao todo, cinco pessoas foram queimadas durante ataques a ônibus.


Do G1 MA

As cinco pessoas que sofreram queimaduras durante os ataques a ônibus ocorridos na última sexta-feira (3), em São Luís, permanecem internadas. Elas estavam em um ônibus na Vila Sarney Filho, que foi atacado por bandidos.

Segundo informações passadas pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), duas crianças e três adultos estão internados. As crianças foram transferidas para o Hospital Estadual Juvêncio Matos, e os três adultos estão no Hospital Tarquinio Lopes Filho.

Uma criança de seis anos está com 95% do corpo queimado. Ela está na UTI Pediátrica, leito de isolamento, do Hospital Estadual Juvêncio Matos. A irmã, de 1 ano e 5 meses, também está no Hospital Estadual Infantil Juvêncio Matos, apresentando queimadura em 20% do corpo em pernas e braço esquerdo. O quadro dela é considerado estável e ela permanece em leito de isolamento.

A mãe das meninas, de 22 anos, tem 40% da área do corpo queimada e está internada em unidade intermediária. Será submetida a curativo cirúrgico na tarde deste domingo (5).

Uma mulher, de 35 anos, está internada em enfermaria, com queimadura de 2º grau em membro superior direito e abdômen. Seu quadro é considerado estável. Além dela, um homem, de 37 anos teve 72% de área corporal queimada e permanece internado em UTI. Seu quadro é considerado grave. Os dois passarão por procedimento cirúrgico ainda neste domingo.

Os outros ataques da sexta à noite foram no bairro do João Paulo e na Avenida Ferreira Gullar. Os veículos foram completamente queimados. No Jardim América, o fogo foi contido pelo Corpo de Bombeiros, de acordo com a assessoria de comunicação da Secretaria de Segurança Pública do Estado.

Oito presos

Na manhã deste domingo (5) dez suspeitos de participarem dos ataques a quatro ônibus e à 9ª Delegacia de Polícia ocorridos na última sexta-feira (3), em São Luís, foram apresentados no auditório da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP), durante entrevista coletiva. No total, 11 pessoas foram detidas.

O secretário de Segurança Pública, Aluísio Mendes, afirmou que a ordem dos ataques partiu de dentro do Complexo Penitenciário de Pedrinhas e que o objetivo era queimar pelo menos 20 ônibus na região metropolitana de São Luís.

Dois adolescentes e mais oito suspeitos maiores de idade foram apresentados. O secretário de Segurança Pública do Maranhão, Aluísio Mendes, confirmou também a prisão do suspeito de atirar contra a delegacia do bairro da Liberdade na noite de sábado (4). Ele não foi apresentado porque a prisão ocorreu durante a coletiva.


0