Ministros do STF defendem imediata perda de mandato: não pode negociar com carcereiro

UOL

Os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes e Marco Aurélio defenderam nesta quarta-feira (20) que seja imediata a perda de mandato de parlamentar condenado. Eles criticaram decisão do presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), de submeter à Casa a decisão sobre a perda do mandato do deputado licenciado José Genoino (PT-SP), preso no Complexo Penitenciário da Papuda após condenação no mensalão. "Se há uma atividade que pressupõe liberdade, além da de jornalistas, é a de parlamentar. Portanto, essa ideia de fazer com que o parlamentar negocie com carcereiro – dizer: 'A nossa sessão vai começar um pouquinho mais tarde' – parece um pouco complicada nesse contexto", afirmou Mendes.


 


Postar um comentário

Postagens mais visitadas