Quadrilha financiou campanha de prefeito do PSB, afirma polícia

DIANA BRITO - FOLHA DE SP
DO RIO

Quinze homens foram presos ontem pela Polícia Civil sob acusação de aplicar golpes bancários no Rio, Bahia, Paraná e Espírito Santo. Investigação aponta que parte desse dinheiro foi para campanhas eleitorais.

Duas empresas que, de acordo com a investigação, têm envolvimento com o golpe, doaram R$ 390 mil para o "Comitê Financeiro para Prefeito - PSB", repassados à campanha eleitoral do prefeito Alcir Fernando Martinazzo (PSB), reeleito em 2012 na cidade de Seropédica, Baixada Fluminense.

A firma Necesser Mendes Comércio de Material Elétrico doou R$ 240 mil e a Catalão Transportadora R$ 150 mil.

A Folha tentou contato com a prefeitura de Seropédica, mas não conseguiu localizar nenhum representante no final da tarde de ontem.

De acordo com a Polícia Civil, a quadrilha convencia donos de empreiteiras e pequenos empresários a pedir empréstimos para aumentar o capital social de suas empresas sob o argumento de que assim poderiam participar de licitações em municípios da Baixada Fluminense e na Bahia. Muitas dessas licitações sequer existiam.

Quando o empresário não conseguia pagar o empréstimo, o grupo se apresentava novamente sugerindo que arcaria com as dívidas se houvesse o repasse do CNPJ da empresa para o grupo.

Na maioria das vezes a transferência era feita e a empresa era colocada em nome de um terceiro, que acreditava estar se associando a um grupo sólido.

A esse novo sócio era proposto, mais uma vez, que se aumentasse o capital social da firma para que se conseguisse empréstimos bancários maiores -- o esquema funcionava como uma espécie de pirâmide.

Os acusados investiram o dinheiro obtido com os empréstimos em propriedades e na compra de 82 caminhões, arrendados para transportadoras e grandes empresas.


Procurados pela Folha, os advogados dos suspeitos afirmaram que não vão se pronunciar.

1 comentário

Postagens mais visitadas