Postagem em destaque

Genoino: doença sem gravidade

Médicos da UnB atestam que petista não precisa de tratamento domiciliar. Laudo da Câmara sai hoje

DIEGO ABREU
e ADRIANA CAITANO | CORREIO BRAZILIENSE

A junta médica de cinco cardiologistas da Universidade de Brasília (UnB) encaminhou laudo ao Supremo Tribunal Federal (STF) atestando que o deputado licenciado José Genoino é “portador de uma cardiopatia que não se caracteriza como grave”. O relatório de nove páginas servirá de base para que o presidente da Corte, Joaquim Barbosa, decida sobre o pedido de prisão domiciliar apresentado pela defesa do ex-presidente do PT. Segundo o laudo, Genoino deve praticar atividade física moderada e evitar alimentos com sal e situações de estresse psicológico.

O diagnóstico aumenta as chances de ele voltar para o Complexo Penitenciário da Papuda. O petista foi submetido à perícia no último sábado, quando ainda se encontrava internado no Instituto de Cardiologia do Distrito Federal (ICDF), de onde recebeu alta no domingo. Genoino está hospedado na casa de uma de suas filhas, no DF.

O laudo aponta que a “aortopatia aterosclerótica e hipertensiva” do deputado licenciado se encontra “tratada e resolvida”, mas ressalva que ele precisa de tratamento em decorrência da cirurgia cardíaca a que foi submetido, em julho. “O paciente deve se submeter a acompanhamento ambulatorial periódico da sua condição pós-cirúrgica”.

A conclusão da perícia médica, chefiada pelo professor da Faculdade de Medicina da UnB Luiz Fernando Junqueira Júnior, destaca que Genoino é portador de hipertensão arterial sistêmica leve a moderada, dislipidemia (índice elevado de gordura no sangue) e distúrbio da coagulação. Os médicos alertam, porém, que não é “imprescindível a permanência domiciliar fixa do paciente, salvaguardadas a oferta e a administração do regime terapêutico”.

No relatório, os cardiologistas — selecionados por determinação do presidente do STF — alertam que, na prisão, Genoino viveu “intenso estresse emocional” e que, desde a detenção, “vem apresentando um conjunto de manifestações clínicas sintomáticas, de forte componente psicossomático”.

Aposentadoria

José Genoino aguarda ainda o resultado de mais uma análise clínica, que pode ajudá-lo em questões administrativas. Mesmo sem autorização da Justiça, na segunda-feira à noite, uma junta médica da Câmara dos Deputados foi à casa da filha dele para fazer uma perícia que irá apontar se o petista pode ou não se aposentar por invalidez. Segundo o presidente da Casa, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), o resultado da análise deve sair ainda hoje e não será influenciado pelo laudo do STF.

Caso os médicos do parlamento concluam que Genoino pode se aposentar por causa dos problemas de saúde antes de seu processo de cassação ser aberto, ele não correrá mais risco de perder o mandato. Para garantir que isso ocorra, o PT voltou a agir. Na semana passada, representantes do partido pediram mais tempo para analisar o pedido de abertura do processo pela Mesa Diretora. O prazo se encerraria hoje à noite, mas há a possibilidade de a reunião da Mesa ser adiada para a próxima semana por causa de manobras regimentais.


1