Condenado a 12 anos de prisão, Pizzolato fugiu para a Itália, diz PF

Cirilo Júnior - Terra

Condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a 12 anos e sete meses de prisão por conta de seu envolvimento no esquema do mensalão, o ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato fugiu para a Itália, de acordo com a Polícia Federal. Ele é o único dos 12 condenados do processo que tiveram pedido de execução de pena expedido pela Justiça ontem que não se apresentou à PF.

A informação da fuga de Pizzolato foi confirmada por seu advogado, Marthius Savio Lobato, que avisou a fuga de seu cliente em ligação ao delegado da Polícia Federal Marcelo Nogueira.

Pizzolato, que mora em Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro, foi procurado na sexta-feira pela Polícia Federal em dois endereços no bairro, mas não foi encontrado. Segundo a PF, um familiar do ex-diretor informou que ele iria se apresentar quando seu advogado chegasse à capital fluminense.

Pizzolato teria deixado o País há 45 dias, por terra, pelo Paraguai, através da cidade de Pedro Juan Caballero. O ex-diretor do Banco do Brasil é tecnicamente considerado fugitivo. Ele possui dupla cidadania e passaporte italiano. Cabe agora ao Ministério da Justiça pedir sua extradição para o Brasil.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas