Postagem em destaque

PF indicia 23 pessoas por supostas irregularidades em projeto na Paraíba

Polícia Federal concluiu que houve desvio de recursos do Jampa Digital.
Recursos foram desviados para financiar campanha, diz Polícia Federal.


Do G1 PB com informações do Jornal Nacional

A Polícia Federal indiciou vinte e três pessoas por supostas irregularidades no Projeto Jampa Digital, uma rede que levaria internet sem fio e gratuita para a população de João Pessoa. A investigação da PF concluiu que recursos do projeto foram desviados para financiar a campanha do atual governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB) e do vice-governador Rômulo Gouveia (PSD).
O publicitário Duda Mendonça, responsável pela campanha, foi indiciado por lavagem de dinheiro. Segundo a Polícia Federal, funcionários da Prefeitura de João Pessoa e empresários também estão envolvidos. O Jampa Digital foi orçado em quase R$ 40 milhões e financiado pelo Ministério da Ciência e Tecnologia. Até o momento, Duda Mendonça, o governador e o vice não se manifestaram sobre o assunto.

A equipe de reportagem tentou entrar em contato com a secretária de Comunicação do Estado, Estelizabel Bezerra, para ouvir o agora governador Ricardo Coutinho, mas ela não atendeu o telefone.

No entanto, em seu microblog ela disse o seguinte: "Entramos em contato com a redação da Globo e questionamos. O inquérito em nenhum momento citou ou convocou o governador para depor" em um outro post a secretaria diz que o governador Ricardo Coutinho e o vice Rômulo Gouveia não haviam sido procurados.

"É estranho porque a investigação enviada p o STJ corre em segredo de justiça, não foi conclusa e o governador nao foi notificado em qq momento." disse ainda Estelizabel em seu microblog.

Relembre o caso

O projeto Jampa Digital tinha o objetivo de oferecer internet gratuita por vários pontos da capital paraibana e consumiu milhões de reais, o projeto foi anunciado em 2010, pelo então prefeito de João Pessoa e atualmente governador da Paraíba Ricardo Coutinho (PSB) e pelo atual ministro das Cidades Aguinaldo Ribeiro (PP), que na época era secretário de ciência e tecnologia de João Pessoa, no entanto, apresentou diversas falhas e não funcionava.

Ricardo Coutinho

Em abril de 2012, o governador do Estado negou haver irregularidades no projeto Jampa Digital, ele disse que se tivesse sido identificado qualquer problema na época em que era prefeito da capital teria sido apurado.

“Não existe nenhuma irregularidade no projeto. Se tivesse eu seria o primeiro a determinar a apuração. A licitação foi considerada regular pelo Tribunal de Contas do Estado”, disse Ricardo durante seu programa semanal de rádio, uma semana após o 'Fantástico' mostrar uma reportagem sobre o Jampa Digital.

Aguinaldo Ribeiro

O atual ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro (PP) também deu uma entrevista em abril de 2012 e disse que o Jampa Digital era um 'assunto superado', Aguinaldo era secretário de ciência e tecnologia da capital paraibana na época em que o projeto foi lançado.

“Isso é um assunto que já está vencido, superado. Ele não teve repercussão em lugar nenhum, apenas na Paraíba onde tudo é politizado”, disse Aguinaldo Ribeiro.

Ainda na entrevista concedida em 2012, Ribeiro disse que não existia nada que o comprometesse no caso do Jampa Digital e enfatizou que ele mesmo havia enviado ofícios para o Ministério Público da Paraíba e para o Tribunal de Contas pedindo que o caso fosse investigado. “Eu estou preocupado é em trabalhar”, completou Aguinaldo Ribeiro.


-->
0