TelexFree - Golpe da pirâmide ainda faz vítimas

Maria Inês Dolci - Folha de SP

O golpe da pirâmide é antigo, mas ainda faz vítimas só que agora com o uso de redes sociais como o Facebook. 


Esse sistema financeiro é insustentável e funciona a base de novos investidores. Os primeiros envolvidos investem e conseguem lucrar recrutando outros participantes, porém, quanto maior o alcance da pirâmide, menos sustentável ela fica, pois depende dos investimentos posteriores. Sem novos investimentos, a grande parcela dos envolvidos fica no prejuízo. 

É preciso ficar alerta para não cair nessas armadilhas, que se configuram crime contra a economia popular. A oferta de ganhos altos e rápidos proporcionados principalmente pelo recrutamento de novos investidores para a rede era o que prometia a Ympactus Comercial Ltda, mais conhecida como Telexfree. 

A empresa está interditada judicialmente em todo o Brasil. A decisão foi da 2ª vara cível do Rio Branco, no Acre. O Ministério Público do Estado do Acre (MP/AC), por intermédio da Promotoria de Defesa do Consumidor e Promotoria de Defesa dos Direitos Humanos, foi o autor da ação civil pública contra a Telexfree. 

Os lesados eram seduzidos por supostos pagamentos de comissões excessivas, acima das receitas advindas de vendas de bens reais, em negócio não sustentável. 

A empresa de marketing multinível está proibida de efetuar novos cadastros de divulgadores e de efetuar pagamentos aos divulgadores já cadastrados, sob pena de multa diária de R$ 100 mil por cada novo cadastro ou pagamento.
-->
1 comentário

Postagens mais visitadas