Presos ex-prefeito e oito suspeitos de desviarem R$ 33 milhões no interior do Ceará

Aliny Gama
Do UOL, em Maceió

Uma ação da PF (Polícia Federal) prendeu nove pessoas acusadas de desviarem R$ 33 milhões de prefeituras no Ceará nesta quinta-feira (25). O ex-prefeito de Jijoca de Jericoacoara (295 km de Fortaleza) Araújo Marques Ferreira (PMDB), que também foi secretário de Finanças do município de Martinópole (310 km de Fortaleza), e mais oito pessoas foram presas acusadas de envolvimento em fraudes de licitações públicas.

Além de Araújo Marques, o grupo era formado pelo ex-presidente da Comissão de Licitação de Jijoca Antônio Fernando Cisne (atual presidente da Comissão de Licitação de Martinópole); pelo sócio-proprietário da Assessoria Contábil Municipal (Ascom), Bartolomeu Bezerra de Sousa, e de outras cinco pessoas da família do empresário.

O promotor de Justiça de Jijoca de Jericoacoara, Paulo Henrique de Freitas Trece, informou que a fraude ocorrida envolvendo empresas ligadas à Ascom concorriam entre si e ganhavam quase todas as licitações municipais em Jijoca de Jericoacoara, durante o mandato de Araújo Marques no período de 2009 a 2012.

"As investigações foram iniciadas no ano passado, a partir de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara dos Vereadores de Jijoca de Jericoacoara e peças de informação da Polícia Federal", disse.

A ação ocorreu após a decisão do juiz Fernando de Souza Vicente para "desarticular uma organização criminosa especializada em fraudar licitações públicas e desviar recursos públicos."

A operação cumpriu ainda 11 mandados de busca e apreensão em Jijoca de Jericoacoara e Sobral (232 km de Fortaleza). Foram apreendidos documentos, computadores e licitações da Prefeitura de Senador Sá (275 km de Fortaleza).
Segundo o MP, os nove presos vão responder, de acordo com suas participações, pelos crimes de fraudes em licitações públicas, desvio de verbas públicas e por quadrilha ou bando.

O UOL tentou ouvir os advogados de defesa dos acusados, mas não conseguiu localizar nenhum deles, nesta sexta-feira (26).


As prisões ocorreram durante uma ação em conjunto entre MP (Ministério Público Estadual) do Ceará, a PF (Polícia Federal) e a CGU (Controladoria Geral da União), que descobriram o esquema que teria ocorrido entre 2007 e 2012.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas