Postagem em destaque

Prefeitura de São Paulo busca patrimônio de Maluf no exterior

Terra

Advogados que representam a Prefeitura de São Paulo no exterior estão investigando o patrimônio de empresas controladas pela família do deputado Paulo Maluf (PP-SP) para viabilizar a cobrança dos US$ 28 milhões (R$ 56 milhões) que a Justiça da Ilha de Jersey mandou ele devolver para o município. 


Segundo o jornal Folha de S. Paulo, a busca é por ativos que somem US$ 25 milhões, já que as contas das empresas sediadas no exterior possuem apenas US$ 3 milhões em dinheiro, de acordo com a Procuradoria-Geral do Município. A Justiça de Jersey, um paraíso fiscal britânico, puniu as companhias Durant e Kildare por entender que elas receberam recursos que teriam sido desviados por Maluf de obras executadas na capital na época em que ele chefiou a prefeitura, de 1993 a 1996.

A assessoria de Maluf diz que o ex-prefeito não é réu no processo na ilha de Jersey. Segundo os representantes do deputado, Maluf soube que as empresas Durant e Kildare irão recorrer da decisão da corte local. Como Maluf não é parte, os advogados do deputado são citados por ele como "observadores" do caso em Jersey. Ainda de acordo com a assessoria, os defensores de Maluf souberam que as companhias condenadas a devolver US$ 28 milhões à prefeitura vão apresentar recurso contra a decisão de Jersey ao tribunal da Inglaterra que analisa causas dos territórios da comunidade britânica.
0