Postagem em destaque

Vereador cassado em Paracambi

Ele foi o mais votado no município

O Fluminense


O Ministério Público Eleitoral, por meio da Promotoria Eleitoral de Paracambi, obteve junto ao Juízo da 70ª Zona Eleitoral a cassação do vereador mais votado de Paracambi, Antônio Carlos Chambarelli (PP), também eleito presidente da Câmara Municipal.

A Justiça julgou parcialmente procedente a Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) e condenou o vereador, que foi reeleito, por abuso de poder econômico e captação ilícita de sufrágio. Chambarelli teve seu diploma cassado e foi declarado inelegível por oito anos.

Segundo o promotor de Justiça Bruno Gangoni, às vésperas das eleições, o Ministério Público Eleitoral descobriu um grande esquema de “caixa dois” que alimentou financeiramente a campanha do candidato, tendo sido comprovado o uso de fonte ilícita e não declarada de dinheiro na campanha, sendo, inclusive, apreendido pela Polícia Federal em seu gabinete na Presidência da Câmara dos Vereadores dinheiro em espécie daí decorrente.

“Ao fiscalizarmos o interior de uma comunidade carente, apreendemos ainda uma lista contendo o nome de 55 eleitores cujos respectivos votos foram comprovados para o político. Apuramos ainda que cada voto era comprado por R$ 50”, explicou Gangoni em relação à captação ilícita de sufrágio.

O promotor de Justiça informou que tais fatos embasaram a ação judicial proposta, cujos pedidos foram colhidos pelo Juízo Eleitoral.
0