Oito ex-prefeitos do Espírito Santo são presos sob acusação de corrupção

Do UOL, no Rio

Oito ex-prefeitos de municípios capixabas foram presos pela Polícia Civil do Espírito Santo, nesta terça-feira (15), em um desdobramento da operação Derrama -- deflagrada em dezembro do ano passado. Entre os detidos, estão Edival Petri (PMDB), de Anchieta, Edson Magalhães (PPS), de Guarapari, e Guerino Zanon (PMDB), de Linhares.

Também constam na lista confirmada pela Polícia Civil, Moacyr Carone Assad (PDT), ex-prefeito de Anchieta, Rogério Feitani (PMN), ex-prefeito de Jaguaré, e Ananias Francisco Vieira (PDT), ex-prefeito de Marataízes. As ordens de prisão são temporárias (prazo de cinco dias).

Segundo o Nuroc (Núcleo de Repressão às Organizações Criminosas e à Corrupção), a investigação teve início depois que o Tribunal de Contas e o Ministério Público descobriram indícios de corrupção nas prefeituras de Jaguaré, Linhares, Guarapari, Marataízes, Aracruz, Anchieta e Piúma. No total, 26 mandados de prisão foram expedidos pela Justiça.

Em dezembro de 2012, 11 pessoas foram presas durante a operação Derrama, sendo oito funcionários da gestão municipal de Aracruz -- na qual houve desvio de cerca de R$ 13 milhões, segundo o Tribunal de Contas. Também foram cumpridos 20 mandados de busca e apreensão nas residências dos suspeitos.

Também foram detidos um auditor da prefeitura de Vitória, um funcionário do Tribunal de Contas e dois empresários da CMS Assessoria e Consultoria Ltda. A empresa, que oferecia serviços de recuperação de tributos municipais, é apontada o elemento central do esquema de corrupção.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas