Postagem em destaque

Candidato a Prefeito de Maceió, Ronaldo Lessa (PDT) é condenado por improbidade administrativa

Ex-governador de Alagoas é condenado por improbidade administrativa

REYNALDO TUROLLO JR. - FOLHA DE SP


O ex-governador de Alagoas e candidato a prefeito de Maceió Ronaldo Lessa (PDT) foi condenado pela Justiça sob acusação de desvio de R$ 50 milhões de um fundo de combate à pobreza criado em 2005, quando governava o Estado.

O ex-secretário da Fazenda Eduardo Henrique Ferreira também foi condenado. Cabe recurso. A defesa de Lessa nega irregularidades.

Segundo os juízes de uma força-tarefa criada para acelerar julgamentos de casos de improbidade administrativa em Alagoas, recursos que deveriam ter sido "diretamente destinados à erradicação da pobreza que tanto assola o Estado [...] foram utilizados para cobrir despesas corriqueiras" do governo.


A sentença determina a perda dos direitos políticos dos réus por três anos, a proibição de contratar com o poder público e multa.

Lessa já enfrenta neste ano problemas com o registro de sua candidatura, que foi indeferida pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral) devido ao atraso no pagamento de uma multa da Justiça Eleitoral.

O candidato aguarda decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sobre sua candidatura.

OUTRO LADO

O advogado de Lessa, Marcelo Magalhães, afirmou que já recorreu da decisão dos juízes na ação de improbidade administrativa.

"A destinação que foi dada [aos recursos do fundo] foi a possível. Não há nenhuma demonstração de que houve má aplicação de recursos." Para Magalhães, o julgamento da ação foi "antecipado" e causou "cerceamento do direito de defesa".
0