Vereador é preso por assassinato

Político é acusado de tramar a morte de adversário, que teria sido executado por PM reformado
 
Meia Hora


Acusado de ser o mandante do assassinato de um adversário político de Mesquita, o vereador Hailé da Fonseca Teffé dos Reis (PT do B) foi preso ontem na Baixada Fluminense. Ele e outros dois suspeitos, um candidato à Câmara Legislativa do município e um policial militar reformado, que também foram detidos, seriam os responsáveis por planejar a morte do candidato a vereador Fernando Marcelo de Almeida Leite, o ‘Fernandinho', e executar o crime. A vítima foi atingida por diversos tiros no dia 1º de março, na Via
Light.

De acordo com as investigações da 53ª DP (Mesquita), o candidato a vereador José Carlos Ribeiro de Campos, o ‘Zé Ferrugem', é apontado, ao lado de Hailé, como mentor do crime. A execução teria ficado a cargo do PM reformado Willian Jorge de Souza Mendonça. Durante a ação, os agentes prenderam ainda o irmão de ‘Zé Ferrugem', Carlos Alberto Ribeiro de Campos, por porte ilegal de arma, e apreenderam uma pistola com Hailé.

Segundo os agentes, a vítima, presidente do diretório municipal do PSDB na cidade, e Hailé teriam se desentendido ainda durante as eleições de 2008. Na pré-campanha para a disputa deste ano, as desavenças teriam aumentado.


"O Fernandinho não foi eleito em 2008 e começou a fazer política contra o Hailé, já que ambos são do mesmo distrito eleitoral. Ouvimos diversas pessoas que contaram inúmeras brigas", explicou o delegado Julio da Silva Filho, titular da 53ª DP.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas