Postagem em destaque

Relatório cita problemas em contratos firmados por Agaciel

DA SUCURSAL DE BRASÍLIA – FOLHA SP

O primeiro-secretário do Senado, Heráclito Fortes (DEM-PI), divulgou ontem os primeiros relatórios sobre 4 das 34 empresas terceirizadas que prestam serviço na Casa. O material aponta gastos desnecessários, número de funcionários exagerado e, em alguns casos, falta de justificativa suficiente para a contratação de serviços.
Os quatro contratos analisados somam gastos de R$ 14,2 milhões anuais. Os relatórios, elaborados por uma comissão técnica de servidores escolhidos por Heráclito, são referentes às empresas Ágil, de vigilância, Delta, de manutenção elétrica, e Fiança e Aval Serviços, ambas de limpeza e conservação.
No relatório sobre a Aval, a comissão concluiu que o serviço poderia ser executado por um valor 57% menor. Para os técnicos, o número de funcionários poderia cair de 95 para 46.
Nas demais empresas, o principal problema apontado é falta de projeto básico que justifique a necessidade da contratação.
Os contratos foram firmados nas gestões de Agaciel Maia, na direção geral, e de Efraim Morais (DEM-PB), na Primeira Secretaria. Ambos negam qualquer irregularidade e afirmam que os serviços foram contratados por licitação.

 

0