Sem licença para alugar blindados

Fornecedora de carros para diretores de prisões não tem autorização do Exército



Ruben Berta
– o globo

A Secretaria estadual de Administração Penitenciária (Seap) contratou, sem licitação, uma empresa de locação de veículos blindados que, segundo o Exército, não é autorizada a oferecer esse serviço. Ontem, foi publicado no Diário Oficial um despacho do titular do órgão, Cesar Rubens Monteiro, ratificando o aluguel, por seis meses, no valor de R$1,8 milhão, de 30 carros da Mazda Locadora e Turismo. O estado vai pagar, em média, R$10 mil por mês pela utilização de cada veículo.

Segundo nota enviada pelo Centro de Comunicação Social do Exército, a Mazda não consta do cadastro do Sistema de Gerenciamento Militar de Armas (Sigma) como "registrada e autorizada a exercer atividades de locação de veículos blindados". A empresa também não é filiada à Associação Brasileira de Blindagem (Abrablin).

O GLOBO tentou entrar em contato com a direção da Mazda por diversas vezes ontem. Apenas um funcionário, que se identificou como Wilson Ferreira, deu informações. Segundo ele, todos os carros da empresa têm certificado do Exército. O funcionário disse não saber que a própria empresa também precisaria do aval das Forças Armadas para trabalhar com blindados, o que, segundo a Abrablin, é obrigatório.

Outra empresa apresentou um valor menor

De acordo com Ferreira, a Mazda já teria entregue oito Toyotas Corollas dos 30 previstos no contrato. A empresa, segundo ele, tinha apenas quatro veículos para pronta entrega e o restante teve de ser comprado com financiamento.

O GLOBO entrou em contato por telefone com a única locadora filiada à Abrablin no Rio: a Safe Guard. Kátia Silva, que se identificou como gerente da empresa, informou que foi procurada no dia 21 de outubro por um representante da Seap e entregou uma proposta de contrato:

- A proposta que entreguei tinha um valor menor do que R$10 mil mensais por cada carro, com quatro blindados para pronta entrega. Mas depois que a enviei ninguém entrou em contato comigo. O restante teríamos que comprar e blindar, o que acredito que duraria cerca de 15 dias para ser feito, caso fechássemos o contrato.

Em nota, a Secretaria de Administração Penitenciária informou que a empresa foi escolhida "na urgência, devido à relevância dos últimos fatos ocorridos, tendo como critério os preços mais baixos, qualidade e, principalmente, a segurança". Ainda de acordo com a nota, "todos os veículos têm o certificado de blindagem do Exército e do Ministério da Defesa". No mês passado, após o assassinato do diretor de Bangu 3-B, o governador Sérgio Cabral publicou decreto obrigando todos os dirigentes de unidades prisionais fechadas a usarem carros blindados.

Deputado: aluguel anterior foi mais barato

O deputado Alessandro Molon (PT), da Comissão de Direitos Humanos da Alerj, informou que a própria Seap já havia alugado um veículo blindado com uma outra empresa, no ano passado, ao custo de R$8.482 por mês. Ou seja, a secretaria pagou à época cerca de R$1.500 a menos do que pagará agora por carro.

O gabinete do deputado fez ainda uma pesquisa por telefone com uma outra empresa ontem, que informou que alugaria um Corolla com blindagem semelhante por R$9.600 mensais.

- O estado tem obrigação de garantir a segurança dos funcionários, mas protegendo o erário - disse Molon.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas