Postagem em destaque

TSE: 271 candidatos analfabetos

Candidaturas, em todo o País, deverão ser impugnadas porque contrariam a Constituição



BRASÍLIA - Dos 306.901 pedidos de registros de candidaturas contabilizados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) até ontem, 271 (0,09%) são de analfabetos. As candidaturas de todos eles deverão ser impugnadas porque, segundo o desembargador Cláudio Santos, presidente do Colégio de Presidentes dos TREs e do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN), a Constituição Federal não permite candidaturas de analfabetos.

De acordo com os dados do TSE, 112.188 pré-candidatos possuem o Ensino Superior incompleto ou Médio completo. São 57.366 com o Superior completo, 63.404 com Médio incompleto ou Fundamental completo. Os homens são maioria entre os candidatos: 243.600, contra 63.301 mulheres.

O PMDB é o partido com mais candidatos: 32.374 a vereador, 2.291 a prefeito e 1.744 a vice. Em seguida, vem o PT, com 26.109 concorrentes a vereador, 1.455 a vice e 1.395 a prefeito. A estimativa do TSE é de que aproximadamente 400 mil candidatos concorram às eleições municipais em todo o País — em 2004, foram 375 mil.

O trabalho de cadastramento de todos os concorrentes deve ser concluído até amanhã pelo TSE. Ontem a área de consultas dos registros de candidatos da página do Tribunal na Internet ficou fora do ar por quase o dia todo por causa do volume de acessos.

APOIOS RAROS

O Rio é capital de estado com maior número de candidatos a prefeito: 12. Nenhum deles conseguiu coligação com mais de quatro partidos. Marcelo Crivella (PRB), Eduardo Paes (PMDB) e Jandira Feghali (PCdoB) são os com mais aliados: três cada. Fernando Gabeira (PV) e Solange Amaral (DEM) têm apoio de dois cada. Chico Alencar (PSOL) e Filipe Pereira (PSC), conquistaram apenas um. Já Paulo Ramos (PDT), Vinícius Cordeiro (PTdoB), Eduardo Serra (PCB), Alessandro Molon (PT) e Antônio Carlos Silva (PCO) concorrem sozinhos.
0