PF prende em MG prefeito e mais 12 suspeitos de fraude


PAULO PEIXOTO
DA AGÊNCIA FOLHA, EM BELO HORIZONTE

Dois meses após desencadear a Operação Pasárgada, que prendeu 50 pessoas (entre elas um juiz federal e 17 prefeitos), a Polícia Federal prendeu ontem em Minas Gerais 13 suspeitos de fraudar recursos do FPM (Fundo de Participação dos Municípios), repassados pela União a prefeituras municipais. Entre os presos mais uma vez está o prefeito de Juiz de Fora, Alberto Bejani (PTB).

As investigações correm em segredo de Justiça.

Além de Bejani, está também preso o lobista Paulo Cruz, um dos principais articulares do esquema de fraude que, segundo a PF, pode ultrapassar R$ 200 milhões. Ele já tinha sido preso antes.

As novas prisões foram determinadas pelo TRF-1. Procurado, o advogado de Bejani não foi localizado.

Ontem, a PF apreendeu dez veículos, R$ 230 mil em dinheiro e mais US$ 700 mil em ações ao portador de "offshores" no Uruguai.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas