Postagem em destaque

STJ suspende ação penal contra empresário preso na Operação Vampiro



O ministro Paulo Gallotti, da Sexta Turma do STJ (Superior Tribunal de Justiça), concedeu liminar ao empresário Laerte de Arruda Corrêa Junior, preso durante a Operação Vampiro, da Polícia Federal. Com a decisão, fica suspenso o andamento da ação penal contra o empresário e o interrogatório --marcado para o dia 17 de abril.

O empresário teria tentado, por duas vezes, movimentar recursos --na primeira, um total de R$ 4,5 milhões e, na outra, R$ 840 mil. O DRCI (Departamento de Recuperação de Ativos Financeiros e Cooperação Jurídica Internacional), rastreou as transferências e bloqueou o dinheiro.

Conforme a investigação, cuja base é o relatório da PF encaminhado à Justiça, Corrêa teria intermediado contrato de US$ 120 milhões entre a Saúde e a empresa NovoNordisk para compra de insulina para todo o ano de 2004.

Em 2004, a Justiça Federal acolheu denúncia na qual o Ministério Público acusa empresários, lobistas, doleiros e ex-servidores do Ministério da Saúde de prática de corrupção ativa e passiva, formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, tráfico de influência e fraude a licitação em compras de medicamentos realizadas pelo órgão.

A suposta máfia dos vampiros teria fraudado licitações para a compra de hemoderivados --proteínas extraídas do sangue, utilizadas para o tratamento de diversas doenças, como hemofilia, Aids e câncer.
0