Postagem em destaque

Lealdade a José Sarney rendeu indicação a Lobão


DA AGÊNCIA FOLHA, EM SÃO LUÍS

O senador Edison Lobão (PMDB-MA), indicado para ocupar Minas e Energia, é um político que se deixa liderar, mas que sabe se destacar entre os liderados, como define o senador e ex-presidente da República José Sarney (PMDB-AP), de quem Lobão sempre foi próximo. A fidelidade ao líder rendeu ao senador a indicação para a pasta.

Antes da última eleição para o governo maranhense, em 2006, Lobão chegou a pedir a um aliado que sondasse o PFL (atual DEM), seu partido à época, para saber se ele reuniria apoio suficiente para lançar sua pré-candidatura contra a da senadora Roseana Sarney (PMDB-MA), que também estava no PFL na ocasião. A resposta foi positiva. Lobão, contudo, não tocou mais no assunto.

Em mais um exemplo de lealdade ao grupo de Sarney, Lobão trocou o DEM pelo PMDB no ano passado, seguindo os passos de Roseana.

Ele não esconde que quer voltar ao governo maranhense em 2010. Do gabinete no Senado, participa quase diariamente de programas em rádios do interior.

Lobão se lançou na política em 1978, durante o regime militar, com o apoio do então presidente Ernesto Geisel. A candidatura de Lobão rendeu a Imperatriz um projeto de eletrificação. A partir daí, ele não perdeu nenhuma eleição: foi reeleito em 1982, se elegeu para o Senado em 1986, para o governo do Maranhão em 1991 e novamente ao Senado em 1994 e 2002.

0